Jornalista Elvira Lobato lança o livro Antenas da Floresta: a saga das TVs da Amazônia

Nesta quinta-feira, 5/4, à 19h30, no campus Sul do Centro Universitário IESB, será realizada noite de autógrafos do livro Antenas da Floresta: a saga das TVs da Amazônia, da jornalista Elvira Lobato. A obra é uma grande reportagem sobre expedições que a autora realizou, entre 2015 e 2016, a dezenas de pequenas cidades do Maranhão, Mato Grosso, Tocantins, Pará, Acre e Amazonas – localidades que fazem parte da chamada Amazônia Legal. “Os protagonistas desta história são os repórteres, apresentadores e cinegrafistas que, diariamente, abastecem seu público com notícias de um Brasil que não aparece nas telas das grandes redes”, ressalta Elvira.

E por que a autora escolheu esses locais especificamente? Porque os municípios que compõem a Amazônia Legal são regidos por uma legislação especial, desde 1978, que permite às retransmissoras situadas em “regiões de fronteira de desenvolvimento” a criarem conteúdo próprio e transmiti-lo ao público local. Uma lei que ganhou ainda mais importância, quando o então ministro das Comunicações do governo Sarney, Antônio Carlos Magalhães assinou uma portaria permitindo até três horas e meia por dia de programação própria. Ou seja, enquanto para o resto do país, as retransmissoras apenas captam a programação das geradoras e a retransmitem, sem nenhuma interferência no conteúdo; ter uma retransmissora na área da Amazônia Legal equivale a ter uma emissora de televisão: com logomarca, estúdio, apresentadores, repórteres e dinheiro entrando no caixa com a venda de anúncios. Esse é o caso de 1.737 canais espalhados por 742 municípios.

Graduada em Jornalismo pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, Elvira Lobato fez parte do núcleo de repórteres especiais da Folha de São Paulo de 1992 até 2011. Durante quase 40 anos de carreira, conquistou alguns dos principais prêmios de jornalismo no Brasil, entre eles o Prêmio Esso, que lhe foi concedido por uma reportagem de 2007 sobre o crescimento do patrimônio da Igreja Universal. Na ocasião, a autora também participará de um bate-papo com os alunos do curso de Jornalismo sobre técnicas de apuração de reportagens investigativas. O evento será no Auditório D e é gratuito e aberto ao público.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: