Administração é uma das áreas mais procuradas para se recolocar no mercado de trabalho

O mercado de trabalho brasileiro continua sofrendo fortemente com a recessão econômica que o país atravessa. Os impactos sentidos pela indústria, comércio e agricultura resultam em uma taxa de desemprego que se aproxima dos 12%, levando em conta apenas aqueles que estão sem trabalho e procurando emprego. Mas esta proporção aumenta para 21,2% quando somamos aqueles que desistiram de procurar emprego, os que trabalham menos de 40 horas por semana e os que não podem ocupar uma posição de trabalho imediatamente, apesar de desejarem. Isso quer dizer que um em cada cinco brasileiros se encontra na posição de desempregado, no sentido amplo. Os dados são da pesquisa “O desemprego e a busca por recolocação profissional no Brasil”, divulgada pelo SPC Brasil e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL).

 

De acordo com os números, um em cada cinco desempregados ouvidos afirma buscar capacitação profissional para conseguir melhores oportunidades (21,2%), sobretudo os mais jovens (28,2%). Dentre aqueles que estão se preparando para o momento de encontrar nova colocação, as áreas mais mencionadas são as de idiomas (8,7%), administração de empresas (6,3%), técnico de informática (5,5%), técnico em enfermagem (4,7%) e estética (4,7%). “Os profissionais da área de Administração têm percebido um alto índice de empregabilidade e boa remuneração logo no início de carreira, fazendo com que o curso seja o segundo mais procurado do Brasil, ficando atrás apenas do Direito”, explica Fernando Dantas, coordenador do curso de Administração do Centro Universitário IESB.

 

Para quem está investindo na área, a dica do professor é focar na prática, realizar cursos e conhecer ao máximo a aplicabilidade das ferramentas de gestão que o mercado necessita atualmente. “O curso é multidisciplinar e a administração oferece muitas possibilidades. Além de trabalhar na área de gestão do nível tático ou estratégico das empresas, inúmeros profissionais, como advogados, médicos, nutricionistas e chefs de cozinha, por exemplo, com ajuda da administração, podem abrir uma empresa e tornar-se um empreendedor, sem precisar sair da sua especialidade”, ressalta Dantas.

Para aproveitar o máximo do curso, o professor destaca ainda a importância de o estudante traçar metas. “É preciso ter um objetivo. Se for atuar em alguma empresa, o candidato precisa estar preparado para agarrar qualquer oportunidade. Por isso, ter um curso de idiomas, construir o marketing pessoal, aprender a falar em público e saber lidar com equipe são conhecimentos importantes que vão contribuir muito para que ele turbine o currículo e alcance o tão esperado sucesso”, conclui o professor.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: