Ceilândia completa 46 anos e tem muito a comemorar na educação

Ao fomentar o acesso à educação superior, IESB contribui para o crescimento social e econômico da maior RA do DF

Maior região administrativa do Distrito Federal, com mais de 600 mil habitantes, Ceilândia completa 46 anos no dia 27 de março. É a cidade que mais cresceu social e economicamente no DF, tendo também o que comemorar no âmbito da educação. De acordo com pesquisa da Companhia de Planejamento do Distrito Federal (CODEPLAN), a escolaridade em nível superior dos moradores aumentou nos últimos anos. Apenas o Centro Universitário IESB já colocou mais de 8 mil pessoas no mercado de trabalho, desde que se instalou na região, em 2010, com o Campus Liliane Barbosa. Atualmente com mais de 6 mil alunos e 12 cursos superiores, a instituição faz a diferença ao oferecer aos moradores uma oportunidade de acesso a educação superior com formação de qualidade, melhorando a qualidade de vida da população. “Queremos formar um profissional competente e pessoas que sejam cidadãs e queiram melhorar a comunidade e o mundo”, afirma a Reitora do IESB, Eda Coutinho.

Estudantes do curso de Nutrição do Centro Universitário IESB participam do projeto Educação Nutricional na Escola, visando levar para alunos da rede pública de ensino dicas sobre alimentação saudável e a importância de cada nutriente.

Essa a realidade também é comprovada pela aluna Ana Beatriz Fragallo de Souza, do curso de Serviço Social da instituição e moradora de Ceilândia. Em sua pesquisa de trabalho de conclusão de curso, ela observou que ter uma graduação acadêmica superior significa melhorar a condição financeira, se sentir integrado socialmente, ser mais respeitado em seu círculo de amizades e no trabalho, além de aumentar a autoestima e desenvolver uma visão ampla, real e crítica da sociedade. “Através do ensino é possível se encontrar enquanto profissional, cidadão, membro de uma instituição e, acima de tudo, membro de uma sociedade civil ativa, que necessita de pessoas que tenham uma autoestima elevada, além do conhecimento para poder estar no mercado de trabalho. Minha pesquisa mostrou que 87% dos alunos acreditam que as melhorias só aconteceram por que eles se formaram”, afirmou Ana Beatriz.

69,7% dos alunos ingressantes no ensino superior privado são provenientes do ensino médio público. De acordo com o último Censo de Educação Superior no Brasil, realizado em 2012 pelo INEP, o Distrito Federal possui 57 IES privadas e apenas três públicas, totalizando 191.077 alunos matriculados em cursos superiores. Destes, 160.347 estudam em instituições particulares, um número cinco vezes maior que nas públicas. “O acesso à educação transforma a vida de uma pessoa. Ao ter uma melhor instrução, seja ela qual for, o indivíduo passa a ter mais oportunidades no mercado de trabalho; incrementa suas relações interpessoais, inclusive familiares; eleva seu status social e amplia seus conhecimentos”, assegura a professora Juliana Medeiros Paiva, coordenadora do curso de Serviço Social do IESB e orientadora da pesquisa de Ana Beatriz.

Além de fomentar o acesso à educação superior, os docentes e discentes do Centro Universitário IESB também contribuem colocando em prática a teoria aprendida em sala de aula, oferecendo à comunidade local, apoio jurídico, como o que fazer em caso de violência à mulher, racismo e desigualdade social, assistência jurídica ao adolescente e atendimento às crianças em estado de vulnerabilidade; atendimento psicológico, como orientações para adolescente grávidas e população LGBT; orientações sobre nutrição de qualidade, saúde, entre outros serviços.

A iniciativa deu tão certo que, em 2017, os acolhimentos acontecem de forma integrada, sempre às quintas-feiras (das 9h às 12h; 14h às 17h; e das 18h às 21h), unindo o Núcleo de Práticas Jurídicas do IESB com os cursos de Serviço Social, Nutrição, Psicologia, Pedagogia, entre outros. São mais de 200 pessoas atendidas pelo IESB por semana. “Este atendimento integral é muito amplo e facilita para que a comunidade tenha acesso a serviços importantes de uma maneira mais eficaz, colaborando para a melhoria da qualidade de vida dos cidadãos”, destaca Mirela Berendt Pinto da Luz, Superintendente do Campus Liliane Barbosa – IESB Oeste.

E para comemorar o aniversário de Ceilândia, neste sábado, 25/03, o Centro Universitário IESB também participa da festa, ao lado da Administração Regional de Ceilândia, oferecendo atendimento especial à comunidade, das 12h às 18h. Entre os serviços promovidos pela instituição, quem visitar o espaço poderá aferir pressão, receber dicas de nutrição e alimentação saudável, além de oficinas relacionadas à saúde da mulher, atendimento psicológico e brincadeiras infantis. Tudo gratuito.

 

Anúncios

2 Responses to Ceilândia completa 46 anos e tem muito a comemorar na educação

  1. Lala says:

    Olá! Tudo bom?
    Encontrei o seu site hoje e vi algumas informações antigas sobre o vestibular da UnB. Gostaria de sugerir uma postagem sobre os conteúdos de cada matéria que será cobrado no exame e dicas para o vestibular.
    Desde já, agradeço!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: