Congresso da Farmacotécnica

Promover saúde e prevenir doenças por meio de uma alimentação balanceada, hábitos saudáveis, exercícios físicos e produtos de qualidade são alguns dos principais caminhos da medicina moderna. É com este foco que a Farmacotécnica realiza em Brasília, nos dias 20 e 21 de fevereiro de 2016, o I Congresso da Farmacotécnica em Medicina Preventiva – CONFARMED. O evento é direcionado a profissionais da área de saúde e faz parte das comemorações dos 40 anos da Farmacotécnica.

Um dos convidados do congresso é o Dr. Lair Ribeiro,  médico cardiologista e nutrólogo, autor de 38 livros, sendo 15 best-sellers, 26 traduzidos para outros idiomas e disponíveis em mais de 40 países. Esta é a única vez, em 2016, que o médico estará fora de São Paulo para esse tipo de evento. Entre os assuntos abordados estão: o Câncer como uma Doença Metabólica, Destoxificação, Atualização Hormonal, Otimização Cerebral e Nova Abordagem na Prevenção e Tratamento da Doença de Alzheimer.

Reposição hormonal sem riscos, por exemplo, não é um assunto simples. “A polêmica é porque, em vez de os laboratórios fabricarem hormônios iguais aos produzidos pelo organismo humano, eles fazem um produto ‘parecido’ e ‘parecido’ não é igual”, destaca Dr. Ribeiro. Ele explica que este hormônio acaba ocupando o lugar do endógeno (hormônios produzidos pelo organismo humano), prejudicando o organismo, chegando até mesmo a impedir que o próprio hormônio endógeno desempenhe suas funções. “Estudos sérios têm sido realizados comprovando que esses produtos têm aumentado os riscos de câncer de mama, câncer de útero, tromboembolismo e de doenças cardiovasculares, entre outras”, explica o médico. A boa notícia, é que esse problema está em vias de ser solucionado. “Paralelamente ao pânico instalado com divulgação dos resultados desses estudos, iniciou-se o uso de hormônios com estrutura molecular idêntica à daqueles desenvolvidos pelo organismo humano (Hormônios isomoleculares). São os ‘bioidênticos’, que mesmo criados em laboratórios, têm estrutura molecular tridimencional idêntica à do hormônio produzido pelo organismo humano”, afirma o médico.

Além dessa novidade, Dr. Lair Ribeiro traz para o evento da Farmacotécnica, informações surpreendentes sobre a eficácia da modulação hormonal para o cérebro e tratamento do Alzheimer. Avaliando a importância de neurotransmissores e necessidade de serem modulados. “Os quatro pilares da saúde cerebral são dopamina, acetilcolina, gaba e serotonina. Existe um sistema desenvolvido em Harvard chamado de Brain Electrical Activity Mapping (BEAM), que determina quatro coisas: a voltagem cerebral (à medida que você envelhece a voltagem cai), a velocidade com que seus pensamentos estão acontecendo, o ritmo e a sincronia. É o mapeamento da atividade elétrica cerebral que traz informações importantes sobre o funcionamento do cérebro. Uma pessoa com baixa dopamina, por exemplo, pode desenvolver déficit de atenção; a diminuição de acetilcolina pode causar dificuldade de aprendizagem, o gaba tem a ver com tendências violentas e insônia, a serotonina com depressão… e por ai vai. Veja o quanto podemos intervir… E para ajudar a resolver tudo isso, é preciso um equilíbrio. É ai que entra a modulação hormonal. A testosterona, por exemplo, é um importante hormônio auxiliar deste processo”, garante Dr. Lair Ribeiro.

E para quem pergunta quando é preciso começar a cuidar da saúde cerebral, o médico é enfático. “Nunca é tarde. Mesmo quando a pessoa já está doente, se ela tem um princípio de Alzheimer, por exemplo, procurar um tratamento especializado faz uma diferença brutal”, ressalta o conferencista que considera o Alzheimer como um dos grandes problemas da humanidade. “Tudo porque a tendência é vivermos cada vez mais, e, quanto mais idosos formos, maior a chance de desenvolvermos a doença. Por isso, fazer prevenção e cuidar do corpo é muito importante”, orienta o médico. Dormir melhor, fazer exercícios físicos, nutrir o corpo com alimentos de qualidade e estimular o cérebro, são ações que ajudam na otimização cerebral e prevenção de doenças.

Do ponto de vista nutricional, o médico alerta que ingerir menos açúcar é o primeiro passo. “O cérebro produz sua própria insulina. Se algo nesse processo sai errado, ocorre o que chamamos de diabetes tipo 3. O que as pessoas conhecem como Alzheimer, é na verdade uma resistência de insulina cerebral”, esclarece. Ou seja, muitas doenças são respostas do corpo ao excesso de carboidrato e alimentos processados, impostos pela dieta contemporânea. E o que fazer para melhorar isso? “A busca por uma alimentação saudável, com nutrientes necessários e sem agrotóxicos estão entre os principais caminhos. O problema é que seguir essas regras com confiança nem sempre é possível, por isso uma suplementação alimentar é recomendável”, alerta o médico.

Dr. Lair Ribeiro também abordará o tema câncer. A projeção é que nas próximas décadas o câncer passará a ser a principal causa de morte no mundo. “Infelizmente, nos últimos 50 anos não houve grandes avanços na cura do câncer e a mortalidade tem permanecido praticamente a mesma durante todos esses anos. Hoje, a maioria dos estudiosos considera o câncer uma doença metabólica e a Teoria da mutação somática seria mais um efeito do que uma causa. Menos de 10% dos cânceres são causados por herança genética. As mutações genéticas, na sua grande maioria, são resultado da disfunção mitocondrial, causando instabilidade genômica proveniente de desnutrição, intoxicação e conflito emocional. Faz-se necessário entender que câncer é uma doença sistêmica. Portanto, o tumor é apenas um sintoma e regressão tumoral não significa necessariamente aumento da sobrevida no paciente com câncer. É crucial manter em mente que uma doença sistêmica como o câncer não pode ser curada somente com uma abordagem localizada”, conclui Dr. Lair.

PROGRAMAÇÃO:

Sábado (20/02)

Credenciamento das 8h às 8h30.

Início das aulas às 8h30 e encerramento às 18h.

Manhã: O CÂNCER COMO UMA DOENÇA METABÓLICA – Novas abordagens diagnóstico-terapêuticas do câncer de mama e câncer de próstata, com a modulação dos receptores hormonais esteroidais.

Tarde: DESTOXIFICAÇÃO (FASES I e II) – Vivemos em um mundo tóxico – o solo, a água, o ar e os alimentos estão contaminados, Não adianta tratar o peixe sem trocar a água do aquário. Somos um aquário ambulante e está na hora de limpar o terreno (matriz extracelular), onde as células estão localizadas.

Domingo (21/02)

Início das aulas às 8h30 e encerramento às 17h

Manhã: OTIMIZAÇÃO CEREBRAL – Melhore seu cérebro, melhore sua vida. NOVA ABORDAGEM NA PREVENÇÃO-TRATAMENTO DA DOENÇA DE ALZHEIMER – Quais são os nutrientes essenciais para a manutenção dos neurotransmissores? (dopamina, acetilcolina, GABA e serotonina).

Tarde: ATUALIZAÇÃO HORMONAL – A tríade estradiol-progesterona-testosterona é um dos pilares essenciais para se viver com qualidade, independentemente da idade. Novas descobertas no manuseio apropriado desses hormônios ocorreram nos últimos dois anos.

SOBRE OS PALESTRANTES:

 Dr. Lair Ribeiro:

Cardiologista, nutrólogo e autor de 38 livros, o Dr. Lair Ribeiro, cujo currículo também conta com mais de 100 trabalhos científicos publicados em revistas médicas americanas indexadas, discutirá de forma teórico-prática as novas abordagens para a solução de problemas em saúde, considerados aparentemente sem solução. Uma oportunidade única de participar de um curso que será ministrado somente uma vez fora da cidade de São Paulo, durante 2016, e que, certamente, trará um conhecimento revolucionário para a prática clínica.

Leandra Sá de Lima: farmacêutica bioquímica, especialista em manipulação magistral alopática e pós-graduada em medicina ortomolecular e em fisiologia do envelhecimento humano. É professora convidada para diferentes cursos de pós-graduações e congressos em todo Brasil. Atua há 20 anos em desenvolvimento de produtos farmacêuticos e é consultora farmacêutica da Farmacotécnica.

Dr. Arnoldo Velloso da Costa: autor do livro “Magnésio – o que ele pode fazer por você”. De formação inicial na neurologia, há mais de 30 anos dedica-se ao estudo do magnésio e aplica a medicina nutricional em sua prática, tornando-se uma referência internacional, sendo rotineiramente convidado como palestrante em diversos países, como Alemanha e Portugal. Sempre à frente de seu tempo, Dr. Arnoldo destaca-se na medicina nutricional no Brasil, promove saúde e bem-estar entre os mais de 20 mil pacientes atendidos ao longo do tempo, recupera vidas e fortalece esperanças.

Serviço:

I Congresso da Farmacotécnica em Medicina Preventiva – CONFARMED.

Data: Sábado (20/02) das 8h às 18h; e domingo (21/02) das 8h30 às 17h.

Local: auditório José de Paiva Netto, 1º andar do ParlaMundi – Templo da Boa Vontade (SGAS 915). Brasília DF.

Evento direcionado a profissionais da área de saúde. Inscrições e mais informações: (61) 3346-7984.

assessoria@farmacotecnica.com.br

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: