Investimentos em publicidade no mercado global devem crescer 4,4% até 2018

A PwC projeta que os investimentos em publicidade na indústria de entretenimento e mídia no mundo irá aumentar nos próximos cinco anos. A 15ª edição do Global Entertainment & Media Outlook Overview 2014-2018 abrange 54 países, que representam 80% da população mundial e traz importantes insights sobre 13 setores da indústria. O gasto médio com publicidade em televisão, sites, jornal, revista, mídia out-of-home, rádio deve crescer 4,4% até 2018. “Incluímos novas métricas na pesquisa este ano. Também mensuramos penetração de internet nos mercados de smartphones, quantidade de aplicativos baixados e sites de stream de conteúdo pago, mas o gasto em publicidade ainda é muito maior em mídias tradicionais”, explica Estela Vieira, sócia da PwC Brasil e líder de Entretenimento e Mídia.

A TV continua sendo o canal com mais investimentos publicitários, responsável por 32% dos gastos em 2013 e com previsão de aumento global de 34% até 2018. “No Brasil, é uma mídia muito relevante, não à toa os investimentos em publicidade em TV aberta no país ficam em 3º lugar no mundo, atrás apenas dos Estados Unidos e Japão”, diz Estela. Já a internet está em segundo lugar global em investimentos em publicidade. O crescimento foi de 17% em 2013 e deve atingir 21% até 2018. “Em números absolutos os gastos de publicidade em internet não são tão expressivos, se comparados a TV aberta, mas investir nesse mercado é uma grande tendência. No Brasil esse é um fator muito importante porque os consumidores usam muito as mídias sociais, jogos, GPS e vídeos”, explica Marcelo Ribeiro, gerente da PwC Brasil e especialista em Entretenimento e Mídia.

Espera-se que, até este ano, o Brasil seja o 4º mercado global em gastos com acesso à internet, com expectativa de crescimento de 85%, podendo faturar US$ 3,3 bilhões. De acordo com a 15ª edição da pesquisa produzida pela PwC, o gasto mundial esperado para acesso à internet em 2018 é de US$ 635 bilhões, com um crescimento médio ponderado de 8,9% ao ano. “Essa é uma tendência que não deve cair, uma vez que ainda tem muita gente sem acesso à internet e hoje ainda é um serviço muito caro em vários países e o impacto disso terá implicações também no investimento em publicidade”, pondera Ribeiro.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: