25% dos brasileiros frequenta ou já frequentou curso profissionalizante

Um a cada quatro brasileiros (25%) já frequentou ou está frequentando um curso profissional e nove em cada dez estudantes concluem o curso. É o que mostra a pesquisa Retratos da Sociedade Brasileira – Educação Profissional, realizada pelo IBOPE Inteligência a pedido da Confederação Nacional da Indústria (CNI). A principal razão que leva o brasileiro a fazer um curso profissional é ingressar mais cedo no mercado de trabalho, citado por 53% dos entrevistados. As maiores dificuldades são a falta de tempo e de recursos financeiros.

Segundo o levantamento, 61% dos entrevistados que frequentaram a educação profissional atuam ou já atuaram na área do curso e 35% continuam trabalhando na área em que fez o curso.

Grande parte dos brasileiros (69%) considera os cursos de educação profissional no Brasil como ótimo ou bom. O nível dos professores é o item melhor avaliado: nota média de 8,7 (a pontuação máxima era 10).

Mercado de trabalho:  A população reconhece a importância da educação profissional para se obter uma boa posição no mercado de trabalho e, consequentemente, salários mais altos. Para 90% dos brasileiros, quem faz curso de educação profissional tem mais oportunidades no mercado de trabalho do que os que não fazem nenhum curso, 82% concordam que as pessoas que têm um certificado de qualificação profissional têm salários maiores do que aquelas que não têm e 74% consideram que o aluno de um curso profissional é bem ou razoavelmente preparado para o mercado de trabalho. Mas, apenas 16% da população brasileira com mais de 16 anos está estudando atualmente.

Segundo a pesquisa, a população acredita que a política educacional brasileira não deve tratar a educação profissio¬nal de forma isolada, mas integrada à educação regular. De acordo com os dados do IBOPE Inteligência, 93% concordam que o governo precisa oferecer mais cursos de ensino médio que também ensinem uma profissão, 83% acham que a educação profissional deve ser feita de forma complementar à educação regular e 67% dizem que o governo está mais preocupa-do com a expansão da oferta de cursos profissionais do que com a expansão da oferta e da qualidade da educação básica.

Ocupação: Pouco mais de dois terços dos entrevistados (67%) afirmam estar exercendo alguma atividade remunerada atualmente. Desses, um terço diz estar atuando na mesma área de trabalho há mais de 10 anos. Outros 16% estão entre 5 e 10 anos, 34% entre 1 e 5 anos e 16% há menos de 1 ano. Naturalmente, o percentual dos entrevistados que permanece na mesma área de trabalho por mais de 10 anos aumenta com a idade. Entre os com 50 anos de idade ou mais, o percentual chega a 69%.

O IBOPE Inteligência realizou 2002 entrevistas, em 143 municípios entre 8 a 11 de março de 2013, com eleitores de 16 anos ou mais. A margem de erro é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: