Profissionais que se especializaram fora do país se reúnem em debate na Universidade de Brasília

pqdebate1Brasileiros que buscaram especializações em universidades renomadas do exterior se reuniram nesta terça-feira (9) na Universidade de Brasília para debater e compartilhar suas experiências pessoais com os alunos que lotaram o auditório dos institutos de Ciência Política e de Relações Internacionais da UnB. “O intuito do evento é trazer para a comunidade acadêmica essa vivência internacional de estudo como uma forma de incentivo”, explicou Nicolas Powidayko, coordenador geral do Diretório Central dos Estudantes (DCE) e um dos organizadores. A palestra integra a Semana da Internacionalização, que segue até sexta-feira (12), com atividades gratuitas e abertas à comunidade.

A posição dos palestrantes foi unânime. Todos consideraram a experiência no exterior enriquecedora tanto no aspecto curricular quanto para a vida pessoal. “O bom de estudar numa universidade de ponta é ter ótimos professores, mas também excelentes colegas. O debate e a troca de conhecimento nesses ambientes são maravilhosos”, contou o professor José Guilherme de Lara Resende, doutor em Economia pela Universidade de Chicago, nos Estados Unidos. “Minha experiência no exterior mudou completamente meu modo de ver a vida. Não somente no sentido acadêmico, mas na minha vida pessoal. É algo que indicaria a todos”, afirmou a advogada Ana Paula Martinez, mestre em Direito pela Universidade de Harvard.

A escolha da instituição de destino foi apontada como “essencial” pelo professor Alex Araújo, doutor em Engenharia Mecânica pela Universidade de Oxford, na Inglaterra. “A primeira recomendação que dou é a que eu recebi na minha época: escolham as melhores universidades. Elas lhes trarão maior conhecimento e status positivo”, disse. O embaixador do Canadá no Brasil, Jamal Khokhar, discordou. “Um aluno que não dá o seu melhor, mesmo em Harvard, não será um aluno notável. Mas quando a excelência parte de dentro dele, ele pode ir para qualquer local que vai se destacar”, defendeu.

A professora Adriana Abdenur, doutora pela Universidade de Princeton, nos Estados Unidos, levantou um tema sensível no debate: a volta para o Brasil. Segundo ela, um número considerável de profissionais optam por ficar fora do país ao terminar a especialização. “Eu mantinha um bom emprego nos Estados Unidos, mas sentia que precisava dividir meu conhecimento adquirido e dar minha contribuição ao meu país”, explicou a professora.

Informações da Agência UnB

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: