Quem tem medo do 6º ano?

Escola aplica projeto para ajudar alunos na passagem para o ensino fundamental II

Especialista afirma que a participação dos pais também é fundamental neste período

foto reprodução

O primeiro ano do Ensino Fundamental II é repleto de novidades. Mais professores, novas disciplinas, conteúdos mais complexos e aprofundados. Tudo isso, somado à entrada na adolescência, faz com que muitas vezes esta fase seja vista pelo aluno como um problema. “Estas novidades não devem ser entendidas como obstáculo. Ao contrário, este é um período de conquistas em que a criança desenvolverá habilidades importantes para vida adulta”, explica Eliane Perdigão, diretora do Colégio Le Petit Galois, que desde o ano passado adotou uma nova tática para tornar esta passagem ainda mais fácil para os alunos da instituição. “Observamos que além da grade curricular, o aumento do número de professores, logo no 6° ano, era um fator que intimidava os alunos durante este rito de passagem, então os estudantes do Ensino Fundamental I do Colégio Le Petit Galois passaram a ter um número maior de professores”, explica a diretora.

Eliane Perdigão

Eliane Perdigão – diretora do Le Petit Galois

No Le Petit Galois, as turmas de 5º ano estão com docentes específicos para Língua Portuguesa; Matemática: Ciências; Geografia e História; além da equipe do VA (Vivendo e Aprendendo) e Inglês; Francês, Educação Bíblica e Educação Física. “Com isso o estudante adquire mais autonomia no gerenciamento das tarefas diárias, organização pessoal e vivencia a dinâmica de aulas ministradas por professores de matérias específicas. Os alunos se adaptam a esta nova rotina e a mudança para o Fundamental II fica mais fácil”, explica a diretora da instituição, Eliane Perdigão.

A proposta do Le Petit já demonstrou ser positiva, pois os alunos que passam por esta experiência chegam mais maduros e confortáveis no Fundamental II, onde cada matéria tem um docente. “Achei muito boa essa mudança, assim podemos conviver com professores diferentes, além de ter ficado mais fácil estudar e aprender”, diz Renã Vitor Nascimento, aluno do 5° ano. “Não conheço outra instituição em Brasília que tenha aplicado esta metodologia. Vale ressaltar que a implantação e mesmo a continuidade do projeto é assistida por titulares docentes, o que assegura o bom resultado”, explica Perdigão.

Galois - alunos do ensino fundamnetal II

Projeto implantado no Le Petit Galois ajuda alunos na passagem para o ensino fundamental II

Além do apoio da escola, os pais também podem ajudar nesta transição. De acordo com o psicólogo Fauzi Mansur, doutor e professor de psicologia da educação no Centro Universitário IESB, os pais devem passar confiança para a criança e explicar que este momento representa que ela evoluiu na carreira escolar e que está mais madura. Além disso, eles podem ajudar na organização do tempo e das tarefas, acompanhar os temas dos conteúdos mais complexos e ainda vivenciar a entrada do filho na adolescência. “Esta fase também é importante, está cheia de coisas novas e geralmente acontece durante a passagem para o ensino fundamental II. Tudo isso pode refletir no desempenho escolar”, explica o especialista.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: