Vestibular da UnB

Dicas para a prova de redação

O vestibular da Universidade de Brasília (UnB) será realizado nos dias 12 e 13 de janeiro de 2013. O professor de português Rafael Riemma, do colégio Galois, considera que a redação é uma das maiores preocupações para os candidatos. O medo se explica porque a prova tem muita importância e peso considerável na aprovação do candidato, já que desde 2012, a redação tem caráter classificatório, ou seja, será calculada com as outras provas e afeta a nota final.

Rafael explica que os temas cobrados pela instituição tendem a ser muito subjetivos, e que a argumentação fica prejudicada se o aluno não souber se posicionar de forma mais concreta sobre o assunto cobrado. Já que não dá para escolher o tema sobre o qual se quer falar, o jeito é utilizar os textos da prova para sustentar a argumentação. “A prova da UnB é temática. Então tudo o que estiver nas questões ao longo do exame pode ser uma ferramenta importante para o candidato resolver a redação. O ideal é ler o tema da redação antes de resolver a prova, mas deixar para escrevê-la por último. Assim, o aluno vai acumulando argumentos possíveis para fazer uma boa dissertação”, recomenda o professor.

Confira outras dicas que o professor Rafael Riemma selecionou para você se dar bem na redação da UnB:

Atenha-se aos textos da coletânea oferecida na prova
A dificuldade de argumentar com ideias fortes e concisas é uma das maiores reclamações dos candidatos. O segredo está em buscar nos textos da prova informações que contribuam com a redação. A coletânea de textos é um norte para o candidato organizar a tese que vai elaborar.

Deixe claro a ideia que vai defender
Não importa qual gênero for, o candidato precisa ter certeza sobre o que está escrevendo. Todo texto tem um tema principal, que é desenvolvido por meio de subtemas correlatos. A dificuldade na hora de selecionar temas e subtemas é que, no desenvolvimento do texto, você pode acabar fugindo do tema cobrado. Por isso, a sugestão é fazer um roteiro de seu texto antes de começá-lo. E, principalmente, seguir o planejado.

Concisão é importante. Resumir demais pode ser fatal
Em um texto que não pode passar das 30 linhas, é importante o candidato se ater às ideias mais importantes e impactantes do tema exigido. A estrutura é simples: um parágrafro de introdução, dois ou três de desenvolvimento, um de conclusão. O tópico frasal é uma estrutura impactante  abre com um resumo sintético e rápido a ideia do parágrafo. Mas use o estilo moderadamente. Frases curtas devem ser intercaladas com frases um pouco maiores, para dar maior ritmo ao seu texto e prender a atenção do leitor.

A língua é uma aliada: use-a bem
A prova da UnB normalmente exige o padrão culto da língua. Isso significa que não dá para utilizar expressões e estruturas usadas na internet ou empregadas na oralidade. Verificar a regência dos verbos é dica primordial: se no dia-a-dia você diz “essa é a menina que gosto”, na redação a estrutura está errada. Quem gosta, gosta de alguém. Por isso, o correto a dizer é: “essa é a menina de que (ou de quem) gosto”. Pontuação correta também é uma exigência. Na dúvida, ponha um ponto final e recomece a ideia numa nova frase.

Argumentação é impessoal e sem exageros
Expressões como “eu acho”, “eu penso”, “eu avalio” devem ser descartadas, a não ser que o enunciado da redação peça assim. A argumentação deve ser impessoal e, por isso, além da partícula “-se” de indeterminação do sujeito, a voz passiva é uma boa aliada (desde que usada com equilíbrio). Um texto apaixonado demais, cheio de marcas de emoção e exclamações pode parecer piegas. Procure um tom moderado e analítico antes de escrever. Considere que para toda tese existe uma antítese, e ela deve estar também no seu texto.

E o título?
Segundo o edital do vestibular, o uso do título é facultativo. Assim, o aluno pode simplesmente começar a desenvolver a ideia na primeira linha — e não na linha da margem — da folha de respostas sem nenhum prejuízo. Mas, se você optar por colocar título, obedeça as normas oficiais: ele deve aparecer centralizado, com apenas a inicial em maíusculo (a não ser que haja um nome-próprio no meio da oração), e sem pontuação. Não precisa sublinhar, saltar linha ou fazer qualquer coisa que o destaque ainda mais: o padrão de título já confere a essa estrutura o destaque necessário. Como a redação só pode ter 30 linhas, a recomendação é a de que, dando um nome para o texto, em vez de 30, você terá apenas 29 linhas para desenvolver a ideia.

Fonte: Eu Estudante/Correio Braziliense

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: