Veja só que coincidência…

Por Edson Machado

Fizemos dois comentários neste blog que viraram manchetes nos últimos dias. Um sobre a exigência pelo Conselho Regional de Medicina de São Paulo da aprovação em exame próprio para que médicos possam exercer a profissão no seu território (clique aqui). O outro, sobre o propósito de nova tendência que se esboça no fluxo de imigrantes para o Brasil (clique aqui).

No entanto, esta semana, o Congresso colocou em debate a exigência do exame de ordem para que os formados em Direito possam exercer a advocacia no Brasil. Em defesa desse teste, alguns argumentam que ele também existe em outros países. É verdade, mas há dessemelhanças importantes, em especial no que se refere à abertura de cursos, sua supervisão, avaliação, o papel dos Ministérios da Educação (quando existem!), a fiscalização do exercício profissional. Enfim, nem tudo que é bom lá é bom aqui e vice-versa. Seria bom que, além do oportuno debate público, o Congresso solicitasse também um sério estudo comparativo antes de adotar a decisão. A prosseguir com a prerrogativa, apoiada em discutível interpretação da lei que é concedida à OAB, por que não estendê-la a outras ordens ?

Outro assunto que virou notícia foi a questão da imigração, tema da redação do ENEM 2012. O comentário que fizemos neste blog antes mostrava alguma preocupação com a mudança qualitativa que vem se operando no bojo das correntes migratórias mais importantes: justamente aquelas oriundas de países mais desenvolvidos com proporções significativas de indivíduos tecnicamente qualificados. Recomendávamos, então, um acompanhamento mais cuidadoso dos dados, que não se limitasse a olhar informações globais. De onde e quem são os novos imigrantes?

As estatísticas de outros países também interessam. Veja os movimentos nacionalistas que surgem em alguns países da Europa ocidental, buscando tornar mais rígidas as leis de migração para não permitir a “tomada” dos empregos nacionais por imigrantes qualificados. Entretanto, o movimento migratório que assusta os europeus é no sentido inverso: são técnicos muito bem qualificados (muitos formados nos próprios países europeus) que agora estão deixando suas pátrias de origem. Mas lá também tem a questão da crise econômica, que gera desemprego e que está expulsando jovens qualificados para os países em desenvolvimento. Como esses dois movimentos estão se compensando ou não vale a pena estudar com mais profundidade.

Anúncios

One Response to Veja só que coincidência…

  1. Pingback: O Movimento Imigratório para o Brasil do Século XXI « Edson Machado – Blog de Educação

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: