Mercado de Intercâmbio deve crescer 40% nos próximos três anos

Veja dicas para estudar no exterior

 

Fazer intercâmbio é uma grande experiência, seja para aprender um idioma, incrementar a carreira ou mesmo vivenciar novas culturas.

Com a estabilidade da economia brasileira, a procura por programas de intercâmbio voltou a crescer. De acordo com a Belta (Associação Brasileira de Operadores de Viagens Educacionais e Culturais), cerca de 220 mil brasileiros fizeram algum tipo de curso fora do país no ano passado e a expectativa é que esse número ultrapasse os 280 mil alunos até o fim de 2012, além de um aumento nas vendas em torno de 40% nos próximos três anos, segundo estudo executado pela Ideafix Pesquisas Corporativas.

A pesquisa revelou ainda que os cursos de idioma são os principais produtos comercializados, correspondendo a mais de 60% das vendas. Programas de High School (ensino médio no exterior) aparecem em segundo lugar, com 22,5% e em terceiro estão os cursos de férias, representando 11% dos negócios.

Ao listar os três países mais procurados, 90% das agências citaram o Canadá como primeira opção. No segundo lugar, os Estados Unidos apareceram em quase 70% das respostas. E o Reino Unido é o terceiro destino mais requisitado em cerca de 60% das empresas. Fatores como custos, facilidade para tirar o visto, segurança, qualidade do ensino e hospitalidade foram os principais motivos que fizeram do Canadá o destino mais procurado pelos brasileiros.

Para Alessandra Azevedo, gerente de marketing da EF Cursos no Exterior, hoje em dia,  a maioria das pessoas não tem mais tempo de ficar um ano ou mais fora do país, por isso os cursos de dois a quatro semanas são os mais procurados. Além disso, as pessoas procuram sistemas de ensino mais modernos, com diferentes ferramentas de aprendizagem. “O estudante precisa prestar atenção na qualidade de ensino, no tipo de certificado que ele terá quando voltar pra casa, se é reconhecido internacionalmente ou não”, destaca Alessandra.

De acordo com a EF Cursos no Exterior, no geral, os brasileiros reconhecem a importância de falar outro idioma, não apenas para trabalhar, mas também para propósitos culturais. Outro ponto importante é que eventos internacionais, como a Copa do Mundo e os Jogos Olímpicos, estão criando um sentimento de urgência sobre o ensino de outras línguas.

O blog Edson Machado conversou com Carlos Robles, presidente da Belta, sobre a importância de fazer um intercâmbio e os cuidados na hora de tomar esta decisão. Veja a entrevista:

Por que é importante fazer intercâmbio?

O intercâmbio é uma oportunidade única de o estudante conhecer uma nova cultura de forma totalmente imersa, vivenciar o dia a dia como uma pessoa local do destino escolhido. Essa experiência, enriquecida ao estudo em uma instituição internacional, traz benefícios tanto à vida pessoal quanto à profissional permitindo que quem fez o intercâmbio aprenda sobre as diferenças que há entre as pessoas, os costumes, tornando-se mais flexível para enfrentar os problemas do dia a dia.

Estudar no exterior é um diferencial na hora de conquistar um trabalho?

Sem dúvida. No mundo corporativo, moderno e globalizado, a experiência internacional traz muitos pontos positivos para quem fez intercâmbio e que podem ser fundamentais na evolução profissional. O domínio de outro idioma, conhecer outra cultura e saber se relacionar com pessoas de outros países são alguns dos pontos que fazem diferença no currículo.

O que o estudante deve prestar atenção na hora de escolher o intercâmbio?

Primeiro de tudo ele deve procurar por uma boa agência. Na Belta, temos um selo que atesta os serviços prestados por nossas agências associadas, garantindo qualidade, confiabilidade e ética dessas empresas. O estudante deve sempre ficar atento aos seus gostos e escolher principalmente um destino que lhe pareça agradável, tendo assim maior facilidade na adaptação. Por exemplo: se ele não gosta de frio não deve escolher locais que estejam no inverno ou com a média de temperatura baixa.

Outro item importante para estar atento é em relação à acomodação. Alguns alunos tem um perfil mais independente, para esses, recomendamos as residências estudantis, onde ele será totalmente responsável por ele mesmo. Já em casas de famílias, o estudante terá alguém para zelar por ele, porém precisará respeitar os horários e costumes da família que o hospeda.

O custo de vida local também deve ser levado em consideração, pois é uma parte importante no planejamento financeiro. Há ainda outros fatores que também merecem atenção, por isso é importante que quem queira fazer intercâmbio procure por uma agência associada à Belta para tirar todas as dúvidas e receber as melhores orientações.

Quais os cursos mais procurados lá fora?

Segundo pesquisa feita pela Belta, os cursos mais procurados são os de idioma, seguidos pelos programas de high school e os cursos de férias.

Qual a melhor idade para fazer um curso no exterior?

O mercado oferece opções para todas as idades. O ideal é que comece desde criança com os programas como os de acampamento no exterior e siga fazendo cursos no exterior até a pós-graduação ou além. Não há uma idade melhor porque não importa quantos anos você tem quando o assunto é aprendizado.

Veja algumas agências de cursos no exterior:

CI – Central de Intercâmbio

www.ci.com.br

EF – Education First

www.ef.com.br

Intercultural Cursos no Exterior

www.intercultural.com.br

Para saber mais acesse: http://www.belta.org.br/

Anúncios

One Response to Mercado de Intercâmbio deve crescer 40% nos próximos três anos

  1. Lutero Leme says:

    Muito importante alunos brasileiros fazerem intercâmbio no exterior, mas alguns precisam aprender o português antes

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: