UnB avalia adotar Enem

Universidade de Brasília estuda a possibilidade de abolir o vestibular e selecionar os estudantes por meio do Sistema de Seleção Unificado, que usa o Exame Nacional do Ensino Médio como base de avaliação

 

Foto: Edu Lauton/UnB Agência

A forma de ingresso na Universidade de Brasília (UnB) pode mudar. Um documento apresentado ontem ao Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Cepe) propõe a substituição do vestibular convencional pelo Sistema de Seleção Unificado (Sisu), que utiliza o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) como base de avaliação. A sugestão foi encaminhada a todos os colegiados de cursos e deve voltar a ser debatida na próxima semana. Para aderir ao programa até o vestibular de 2013, é preciso encaminhar uma resposta ao Ministério da Educação até o fim de junho. Outras 95 instituições públicas de ensino superior em todo o país já adotaram o sistema.

 

A sugestão de mudança é do Decanato de Ensino de Graduação (DEG), que prevê pelo menos três pilares centrais para justificar a adesão: a democratização do acesso à universidade; a mobilidade acadêmica e o acesso à Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC’s) — um conjunto de recursos tecnológicos integrados que facilita a comunicação de processos pedagógicos, da pesquisa científica e da aprendizagem. “Temos dados de que 85% das inscrições feitas no Sisu são de candidatos oriundos de escolas públicas. Entre eles, 50% são aprovados. Isso é a democratização do acesso ao ensino superior”, afirmou o decano de ensino e graduação, José Américo Garcia.

 

Como o Sisu é um sistema gerenciado pelo Ministério da Educação e informatizado, os candidatos podem concorrer a todas as vagas de instituições públicas conveniadas. Ele seleciona os melhores concorrentes de acordo com a nota conquistada no Enem. Isso facilitaria, por exemplo, o acesso de pessoas de outros estados à UnB. Para recebê-los, a estrutura da instituição também precisa aumentar. A expectativa é que, caso o conselho aprove o novo vestibular, os recursos do Plano Nacional de Assistência Estudantil (Pnaes) dobrem, ou seja, passem dos atuais R$ 13 milhões para R$ 26 milhões.

 

O conselho tem 70 membros, que devem deliberar sobre a questão. O documento recebido ontem ressalta que o Programa de Avaliação Seriada (PAS) e os 20% destinados a cotas raciais serão completamente mantidos. “Vamos dialogar, ouvir as diferentes opiniões. Se possível, a intenção é utilizar a nota do Enem já no primeiro vestibular de 2013”, disse José Américo. Atualmente, a UnB só utiliza o exame na seleção de candidatos para vagas remanescentes do vestibular e do PAS.

Fonte: Correio Braziliense/Eu Estudante.

Leia mais: Você ainda acredita em avaliação?

About these ads

3 Responses to UnB avalia adotar Enem

  1. tomara que a unb comece a utilizar o enem isso facilitaria muito a vida de bastante estudantes

    • Altamir Krystian S. Barros disse:

      Quero fazer Engenharia de Energia na Unb, atualmente estudo Engenharia Física na Ufopa, mas se a Unb adotar as notas do enem para o ingresso, sem dúvida logo irei para Brasilia.

  2. Pingback: Dicas para o Enem 2012 « Edson Machado – Blog de Educação

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 1.076 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: